domingo, 9 de março de 2008

Contato


Mas do que nunca o contato é importante. Abracem demoradamente, olhem nos olhos, toquem, beijem, mãos, comprimentos, carinho, sorrisos, cafuné, papos, colo, acolhimento...Sem pudores, vergonha, orgulho...Afeto, afeto, afeto...Coração, coração, coração...O coletivo precisa com urgência. Troca .Observem as crianças descondicionadas. Espontaneidade e afeto. Com o coração aberto em vento por toda a eternidade. Com o coração doendo de tanta felicidade.

Nenhum comentário: